Hoje é Dia Internacional da Literacia

Hoje, 8 de Setembro, comemora-se em todo o mundo o Dia Internacional da Literacia.
Este ano o tema é " Literacia e Desenvolvimento Sustentável". A literacia é um dos elementos-chave necessários para promover o desenvolvimento sustentável, uma vez que capacita as pessoas para que possam tomar as decisões corretas nas áreas de crescimento económico, desenvolvimento social e integração ambiental. A literacia é uma base para a aprendizagem ao longo da vida e desempenha um papel fundamental crucial na criação de sociedades sustentáveis, prósperas e pacíficas.

A educação de má qualidade está a deixar um legado de iliteracia mais difundido do que anteriormente se pensava: um em cada quatro jovens - 175 milhões de adolescentes - é incapaz de ler uma única frase. Com base nas tendências atuais, a Campanha Global pela Educação "Educação para Todos" prevê que vai demorar até 2072 para que as mulheres jovens mais pobres dos países em desenvolvimento aprendam a ler.

Mesmo em países desenvolvidos, os sistemas de ensino estão a falhar significativamente com as minorias. Na Nova Zelândia, quase todos os alunos de famílias ricas atingem padrões mínimos de aprendizagem nos graus 4 e 8, mas apenas dois terços dos estudantes pobres o fazem. Muitos imigrantes nos países ricos também são deixados para trás: em França, por exemplo, menos de 60 por cento dos imigrantes atingiram o valor de referência mínimo para a leitura.
Apesar do lento progresso mundial na redução do número de adultos iletrados, há exemplos de sucesso. Em Bangladesh, a literacia das mulheres mais do que duplicou entre 1990 e 2011. Na Etiópia, o número de jovens literados aumentou quase 20 por cento entre 2000 e 2011.
As atividades deste ano concentram-se nas relações entre a literacia e o desenvolvimento sustentável. Elas ressaltam o poder de literacia para que as pessoas possam fazer as escolhas que promovem o crescimento económico, desenvolvimento social e integração ambiental. A literacia é a base para a aprendizagem ao longo da vida e desempenha um papel crucial na criação de sociedades sustentáveis, prósperas e pacíficas.
"É preciso investir mais", afirma o Diretor-Geral da UNESCO. "Apelo a todos os Estados-Membros e todos os nossos parceiros para redobrarem esforços - políticos e financeiros - para garantir que a literacia é plenamente reconhecida como um dos mais poderosos aceleradores do desenvolvimento sustentável"

 

Mensagem do Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional da Literacia
O Dia Internacional da Literacia, dedicado este ano à ligação entre a literacia e o desenvolvimento sustentável, oferece-nos uma oportunidade de recordar uma verdade simples: a literacia não muda só as vidas, ela salva-as.
A literacia ajuda a reduzir a pobreza e capacita as pessoas para encontrarem emprego e obterem salários mais elevados. É uma das formas mais eficientes de melhorar a saúde de mães e filhos, a compreensão das prescrições médicas e de obter acesso a cuidados de saúde. As vidas de mais de dois milhões de crianças menores de cinco anos foram salvas entre 1990 e 2009 graças a melhorias na educação das mulheres em idade reprodutiva. A literacia facilita o acesso ao conhecimento e desencadeia um processo de empoderamento e autoestima que beneficia a todos. Esta energia, multiplicada por milhões de pessoas, é essencial para o futuro das sociedades.
Hoje, 781 milhões de adultos em todo o mundo não sabem ler, escrever ou contar. Dois terços são mulheres. Mais de 250 milhões de crianças são incapazes de ler uma única frase, apesar de metade delas ter passado quatro anos na escola. Que tipo de sociedades esperamos construir com um jovem iletrado? Este não é o tipo de mundo em que queremos viver. Queremos um mundo em que todos possam participar no destino das suas sociedades, ter acesso ao conhecimento e enriquecê-lo por sua vez. Para ter sucesso, precisamos também de mudar a abordagem tradicional dos programas de literacia para abranger, além de leitura e escrita no sentido mais restrito, as capacidades mais abrangentes no que diz respeito ao consumo e estilos de vida sustentáveis, conservação da biodiversidade, redução da pobreza, redução do risco de desastres, assim como à participação cívica. Dessa forma, os programas de literacia podem desbloquear por completo o seu potencial transformador.

Para saber mais consulte o site:http://www.unesco.org/new/en/unesco/events/prizes-and-celebrations/celeb...

 

Tópicos: