Revista Aprender ao Longo da Vida no Encontro Semana ALV 2017

Mais uma boa notícia para quem vai participar no Encontro Semana ALV 2017 que irá decorrer no Grande Auditório do ISCTE-IUL no dia 20 novembro (segunda-feira).

Vamos oferecer um exemplar do nº 14 da revista “Aprender ao Longo da Vida”.

Ao longo de vários a Associação O Direito de Aprender publicou 13 números desta Revista. Sem apoios, não nos foi possível continuar a sua publicação nos últimos cinco anos. Mas este ano, com o apoio da EPALE, ANQEP, PNL 2027 e do PO CH, foi viável reativar esta publicação.

Este número contém reportagens sobre os projetos vencedores do Prémio Semana ALV 2016 (Rede Valorizar, ADEIMA + Literacia, Agrupamento de Escolas Marquesa de Alorna e Andar na Rua).

Mas há também artigos, uma entrevista e um debate.

Transcrevemos aqui parte do início do debate inserido neste número sobre O QUE É O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL.

“O desenvolvimento sustentável tem associada uma ideia de continuidade no que respeita à prosperidade, à prosperidade humana e ao ambiente, mas também os aspetos sociais, económicos e institucionais”, afirma Filipe Duarte Santos, que com Susana Fonseca e José Manuel Alho participaram neste debate promovido pela Associação o Direito de Aprender.

Porque é importante as pessoas preocuparem-se com o desenvolvimento sustentável?

Susana Fonseca – Temos de olhar para alguns indicadores. Usamos muito um, que é o do Over Shut Day, o dia a partir do qual nós, humanidade, estamos a usar recursos que só deveriam ser mobilizados no ano seguinte. Aquilo que vemos é que cada vez mais cedo começamos a usar recursos que só devíamos usar no ano seguinte. Este ano foi a 2 de agosto. O último ano em que vivemos dentro daquilo que o planeta nos oferece generosamente num ano foi 1970.

(…)

Filipe Duarte Santos – O desenvolvimento sustentável é um conceito relativamente recente, de finais dos anos 80, e tem como ideia forte que deixemos aos nossos filhos, aos nossos netos, às gerações vindouras um mundo que crie o mesmo tipo de oportunidades com as quais nos beneficiou. O desenvolvimento sustentável tem associada uma ideia de continuidade no que respeita à prosperidade, à prosperidade humana e ao ambiente, mas também os aspetos sociais, económicos e institucionais, que são muito importantes.

(…)

José Manuel Alho – Eu pergunto: por que devemos preocupar-nos com o desenvolvimento sustentável? Penso que há aqui uma perspetiva que ia introduzir que é a questão de um certo lado de egoísmo enquanto espécie. De uma coisa temos a certeza, porque os cientistas e a história científica o demonstram, de que, desaparecendo a nossa espécie, a Terra irá reorganizar-se em novos equilíbrios e haverá, certamente, formas de vida que sobrevivem, como aquelas que a história da Terra revela.

(…)

Tópicos: Tags: