Benefícios da Aprendizagem ao Longo da Vida

Está disponível o estudo intitulado BeLL, que é a primeira análise em grande escala sobre os benefícios gerais da educação liberal de adultos. Os dados foram recolhidos em 10 países europeus, e a análise comparativa dos benefícios e oportunidades de aprendizagem para adultos liberais nesses países foi uma das principais tarefas.
A educação de adultos liberal é definida como atividade de aprendizagem voluntária, não-profissional e, obviamente, não formal.

O estudo intitulado BeLL -Benefits of Lifelong Leaning (Benefícios da Aprendizagem ao Longo da Vida) financiado pela EU, foi apresentado na Conferência de Vilnius. Este estudo foi lançado em novembro de 2011 e coordenado Centro Leibniz para a Aprendizagem ao Longo da Vida do Instituto Alemão para a Educação de Adultos (DIE). Fazem parte do grupo de trabalho universidades europeias, institutos de investigação públicos e privados, bem como a Associação Europeia para a Educação de Adultos (EAEA). BeLL é o primeiro projeto a recolher e analisar dados comparativos de dez países europeus sobre os benefícios individuais e sociais percecionados pelos adultos que participaram em cursos de educação liberal de adultos. 

Os principais resultados do estudo foram apresentados a funcionários do estado, académicos e representantes de organizações internacionais num seminário realizado no DIE em Bona, em janeiro de 2014. Os resultados evidenciam benefícios da aprendizagem na idade adulta: motivação para a aprendizagem, interação social, bem-estar geral e satisfação com a vida. Também confirmam que a educação liberal de adultos beneficia não só o adulto, mas também o contexto social mais amplo.
Em: CONFINTEA VI Follow-up News Bulletin Nº 7

Como comparar o incomparável?
Artigo de Jyri Manninen, da University of Eastern na Finlândia
O estudo Bell é a primeira análise em grande escala sobre os benefícios gerais da educação liberal de adultos. Os dados foram recolhidos em 10 países europeus, e a análise comparativa dos benefícios e oportunidades de aprendizagem para adultos liberais nesses países foi uma das principais tarefas.
A educação de adultos liberal é definida como atividade de aprendizagem voluntária, não-profissional e, obviamente, não formal. Nos dados da BeLL a diversidade dos cursos variam desde "Estufar móveis" e "Guitarra para Principiantes" em Centros de Educação de Adultos de municípios a cursos mais ou menos organizados para discutir "Assuntos atuais e questões internacionais".
Em alguns países, a educação liberal de adultos tem uma estrutura organizativa clara e as atividades de aprendizagem são, pelo menos parcialmente, financiadas pelo Estado e municípios, e documentadas estatisticamente. Por exemplo, na Finlândia, é possível definir quem são os prestadores de formação que oferecem cursos de educação liberal de adultos, que fundos recebem e quantos alunos têm.
Em muitos outros países do BeLL esse não é o caso. Na verdade não existe um sistema de educação liberal de adultos, coerente nem comparável na Europa. No estudo BeLL contactaram-se 8894 aprendentes adultos de 10 países europeus, a quem se perguntou em quantos cursos de educação liberal de adultos participaram nos últimos 12 meses, em que tipo de cursos, e quais as organizações que promoveram esses cursos. De acordo com os primeiros resultados, os entrevistados participaram num total de 13338 cursos de educação liberal de adultos, que foram organizados em cada país por 7 a 12 organizações de formação muito diferentes.
Até agora, fomos capazes de classificar os tópicos do curso em 25 categorias, que foi possível reduzir a 10 categorias principais (como idiomas, educação social e política, saúde e desportos, etc.). Esta parte da análise comparativa é bastante fácil, e os tópicos do curso são idênticos em todos os países. Mas como comparar 70-120 promotores de cursos diferentes? É impossível classificá-los. Além disso, as perspetivas teóricas tais como "sistemas de educação de adultos" (Rees 2013) são demasiado gerais para ser usadas nos nossos dados. No momento estamos à procura de soluções a partir de "perfis nacionais", em que as informações específicas do país existentes são combinadas com os dados BeLL.
Se as oportunidades de aprendizagem para adultos liberais são difíceis de comparar, a análise e comparação dos reais benefícios mais amplos da aprendizagem é uma tarefa um pouco mais fácil, pois o projeto BeLL proporciona bons dados empíricos sobre isso. Existem também dados qualitativos (entrevistas e perguntas abertas no inquérito) que podem ser usados para complementar os resultados estatísticos e as interpretações causais.
É óbvio que as diferenças nos benefícios mais amplos não se baseiam principalmente nas diferenças entre os países e culturas, mas também na idade, género, nível educacional e tipo de cursos frequentados. Será interessante analisar quais são as verdadeiras diferenças entre os países e quais os benefícios mais amplos que, ao nível europeu, são mais universais.

Este artigo está disponível em inglês em: Em: http://www.bell-project.eu/cms/?p=22

Para mais informações sobre o BeLL -Benefits of Lifelong Leaning consultar o site: http://www.bell-project.eu/cms/

 

Tópicos: