Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

No dia 23 de Abril (Terça-feira) vai celebra-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.

A data tem como objetivo reconhecer a importância e a utilidade dos livros, assim como incentivar hábitos de leitura na população.

Os livros são um importante meio de transmissão de cultura e informação e, ainda, elementos fundamentais no processo educativo.

Para comemorar este dia, o Plano Nacional de Leitura 2027 vai realizar uma grande marcha pela leitura, um momento festivo de celebração do livro, dos autores e dos leitores.

O desfile realiza-se em Lisboa, no dia 23 de abril, às 14h30, partindo da Praça Luís de Camões e seguindo pelo Chiado, com paragens para leituras em voz alta nas livrarias BD Mania, Bertrand, Férin e FNAC.

As bibliotecas públicas promovem inúmeras atividades para públicos variados e de natureza diversa, que pretendem celebrar o prazer da leitura e o respeito pelos livros e pelos seus autores. Procurando reunir essas atividades, a DGLAB - Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas criou um mapa que irá sendo atualizado.

Divulgamos também a mensagem de Audrey Azoulay, Diretora Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

O Dia Mundial dos Livros e dos Direitos de Autor é uma celebração para promover o prazer dos livros e da leitura. Todos os anos, no dia 23 de abril, ocorrem celebrações em todo o mundo para reconhecer o alcance dos livros – um elo entre o passado e o futuro, uma ponte entre gerações e culturas.

O dia 23 de abril é uma data simbólica na literatura mundial. É a data em que vários autores proeminentes faleceram, tais como William Shakespeare, Miguel Cervantes e Inca Garcilaso de la Vega. Esta data foi uma escolha natural para a Conferência Geral da UNESCO, realizada em Paris em 1995, para prestar uma homenagem mundial aos livros e autores, incentivando todos a terem acesso aos livros.

Mensagem da Diretora Geral da UNESCO

"Quando celebramos livros, celebramos atividades – escrever, ler, traduzir, publicar – que ajudam as pessoas a elevar-se e a realizar-se; e nós celebramos, fundamentalmente, as liberdades que os tornam possíveis. Os livros estão na intersecção de algumas das liberdades humanas mais essenciais, principalmente a liberdade de expressão e a liberdade de publicação. Estas são liberdades frágeis. Estas liberdades enfrentam muitos desafios, desde o questionamento dos direitos de autor e da diversidade cultural até às ameaças físicas a autores, jornalistas e editores em muitos países. Da mesma forma estas liberdades ainda hoje são negadas, quando são atacadas escolas e são destruídos manuscritos e livros."

- Audrey Azoulay, Diretora Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor  

Informação disponível em:

Francês - https://fr.unesco.org/commemorations/worldbookday

Inglês -  https://en.unesco.org/commemorations/worldbookday

e Espanhol - https://es.unesco.org/commemorations/worldbookday

 

Mais informação sobre a marcha pela leitura em Lisboa

Em: http://www.pnl2027.gov.pt/np4/diamundialdolivro2019.html

https://www.youtube.com/watch?v=NuaPHIrK3Lc

 

Mais Informação sobre as bibliotecas públicas que promovam atividades comemorativas do Dia Mundial do Livro:

http://bibliotecas.dglab.gov.pt/pt/noticias/Paginas/Dia-Mundial-do-Livro-e-dos-Direitos-de-Autor-2019.aspx

 

Tópicos: Tags: